Entidades

Cultura e desporto

Os sócios da Sociedade Filarmónica Lira e Progresso Feteirense, reuniram-se em Assembleia-geral na sua sede a 22.01.2010, onde foi apresentada a única lista candidata aos órgãos sociais desta instituição, tendo a mesma naquela data sido empossada.


A todo o elenco directivo apresentamos as maiores saudações, e votos de êxitos ao leme de tão prestigiada colectividade.

 

 Foi fundada a 1 de Outubro de 1921.
Os fundadores desta filarmónica foram:
– José de Faria Goulart Vargas;
– António Pereira da Silva;
– Manuel Tomás;
– António Pimentel;
– Artur Vargas Garcia;
– José Silveira Caldeira;
– Manuel Pereira da Silva;
– Alberto José Luís Naia;
– António Maria Fagundes;
– José Pereira da Silva;
– José Silveira Garcia;
– Joaquim Inácio da Fonte;
– Frederico Silveira Santos;
– Alfredo Crisóstomo;
– Francisco Pereira Contente.

Estandarte:
O estandarte da filarmónica feito em damasco de cor pérola, tem ao centro uma lira bordada a ouro, com uma cercadura de louros. Atravessando esta e passando junto ao pé da lira, encontra-se bordado o nome da filarmónica, assim como as datas de 1921 e 1964, referindo-se á fundação da filarmónica e à data em que o estandarte foi executado. O estandarte foi estreado em Julho de 1964.

Fardamento:
Inicialmente não havia fardamento, até que conseguiram confeccionar uma farda toda branca, mais tarde na época de 60. Através de muitas festas e um peditório local conseguiram um novo fardamento composto por calça branca, camisa branca e casaco azul escuro. Ainda na década de 70 apareceu outro fardamento de calça e camisa branca e casaco azul marinho.

Os regentes que passaram por esta filarmónica foram:

Em 1921 – José Faria Goulart Vargas também presidente da direcção;
Francisco Xavier Simaria;
Eduino Bulcão Ávila;
Alexandre Garcia da Rosa Fraga;
Luís Augusto Gomes;
Francisco Inácio Furtado;
Alfredo Bettencourt da Rosa;
Manuel Tomás;
Manuel Maria da Silva Maciel;
Manuel Garcia Duarte.

 

 

Programa de Actividades

O Objectivo geral deste programa é apresentar algumas iniciativas que poderão ser promovidas por esta Direcção, procurando um maior envolvimento e interacção dos cidadãos desta freguesia e público em geral, sendo um contributo decisivo como elementos activos e participativos para a incrementação das actividades a realizar, sendo também um dos objectivos dignificar o nome da Filarmónica Lira e Progresso Feteirense, bem como de todos os Feteirenses.
É neste âmbito que procuramos apresentar as seguintes iniciativas:

– Apostar na Escola de Música
– Apostar na formação dos tocadores, na totalidade dos naipes ou parcialmente (com formador externo)
– Formar uma Orquestra Juvenil ou Quinteto
– Continuar a promover as Marchas de S. João
– Gravar CD com músicas da Filarmónica
– Editar novo Livro da Filarmónica
– Criar um Site da Filarmónica
– Fazer um levantamento histórico a nível documental e instrumental
– Promover mais intercâmbios entre Filarmónicas, com o objectivo de um maior enriquecimento cultural
– Promover eventos culturais (mensais) para a freguesia e população em geral, entre estes, grupos musicais, danças de salão e teatro.
– Concluir as obras das instalações.


Orgãos Sociais

O Grupo Folclórico da Feteira, surge em Março de 1994 após três jovens terem tido a iniciativa de juntar alguns jovens da freguesia com vista a criar algo para a ocupação dos tempos livres. Após algumas reuniões nas quais foram propostas diversas actividades, surge a ideia de se aprender folclore.

Em Abril de 1995 o Grupo oficializou-se com a assinatura dos Estatutos.
O nosso Grupo conta ainda com uma actuação para o programa Atlântida, e também para o programa Casa dos Açores, transmitidos pelos canais RTP Açores, RTP Internacional e RTP Madeira.

 

Órgãos Directivos

PRESIDENTE:
Ilda Maria dos Santos Oliveira Abreu

VICE-PRESIDENTE:
Lizuarte Alberto Oliveira Rodrigues

TESOUREIRO:
Dário Emanuel Gonçalves Faria

SECRETÁRIA:
Vera Mónica Gonçalves Faria

O Grupo Desportivo da Feteira, sucessor do Centro de Cultura e Desporto da Casa do Povo da Feteira é fundado a 20 de Abril de 1990, com o objectivo de ingressar nas provas organizados pela Associação de Futebol da Horta.

 

Direção

Presidente: Luis Paulo Jorge

Vice-Presidente: Goreti Melo

Secretário: Hugo Gomes

Tesoureiro: Natércia Rodrigues

 

Assembleia Geral

Presidente: Rui Castro

1º Secretário: Luis Amaral Silva

2º Secretário: Isauro Faria

 

Conselho Fiscal

Presidente: Manuel Urbano Silva

1º Secretário: José Ilidio Pereira

2º Secretário: José Bonito Ribeiro

 

Diretores Seccionistas:

Angelina Cardoso; Elisabete Faria; Fátima Silva; Alberto Rodrigues; Flávio Silva; António Cabaça; José Raposo; Nelson Mendonça; Benjamin Lisboa; Rui Morais; José Emilio Baptista; Nilzo Fialho; Nuno Carvalho; Helder Medeiros; Noémia Matias; Armando Oliveira

 

 

 

 

“Equipa sénior época 2009/2010” 

 

Presidente, Luis Paulo Jorge, Director, José Fernando Baptista, Treinador, Rui Castro, Jogadores: Hugo Gomes, Fábio Rosa, Roberto Silva, Mário Jorge, Alexandre Macedo, Rui Puim, Bruno Lobão, Bruno Peixoto, Vítor Borges – Em Baixo: Nuno Neves, Luis Melo, Nelson Garcia, Luis Carvalho, Estêvão Gomes (Jogador/Massagista), Jogador:Luis Camacho.

 

 

 

 

Equipa Escolas época 2009/2010

 

 

Em cima: Paulo Costa (Treinador), Rodrigo Viveiros, Rodrigo Faria, Alexandre Silva, Rodrigo Santos Faria, Leandro Oliveira, Ivan Rodrigues (Director).
Em baixo: Pedro Santos, Miguel Mário, Manuel Rocha, Luís Antunes, Bruno Silva.

 

 

“Equipa Escolinhas época 2009/2010

 

Em cima: Paulo Costa (Treinador), Rodrigo Faria, Pedro Santos; Rodrigo Melo, Manuel Rocha, Alberto Rodrigues (Director).
Em Baixo: Ivan Rodrigues (Director), Roberto Arruda, Ricardo Faria, Artur Silva, Hilário Garcia.

 

Equipa de Futsal Feminino

Massagista – Natália | Treinador – Peixoto | Jogadoras – Maria Damiana Susana Cristina Cláudia Paula Márcia Sofia Zenaide – Diretoras Elisabete Hélia Ilda

 

tURISMO

A Casa da Japoneira, situada na costa sul da ilha e junto ao mar, tem origem na recuperação de uma casa de habitação de dois pisos e cisterna, construídas nos finais do Séc. XIX.

Rua da Igreja, 67
292 392 165 – 966 831 896
Email: geral@casadajaponeira.com

Site Casa da Japoneira

Rodeada por deslumbrantes paisagens açorianas de floresta e pastos incólumes, as casas de aluguer da Fonte do Rego estão situadas num pequeno vale, e permitem uma vista desde a costa sul do Faial até à costa Sul da ilha do Pico.

Lugar da Fonte do Rego
966 783 101
Email: les@sapo.pt

Site Casa da Fonte do Rego

O Centro Botânico Faial possui de momento mais de 600 espécies de plantas exóticas, distribuídas por diferentes espaços. Estas estão agrupadas tanto em jardins temáticos como de forma natural.

Variante da ER1-1ª
919 316 296
Email: geral@centrobotanicofaial.org

Site Centro Botânico do Faial

Restaurante Salgueirinha – Caminho do Porto – 292 943 553
Restaurante Ponta Furada – Lajinha – 292 943 815 / 966 658 101

Comércio e Serviços

Soares e Associados, Sociedade de Advogados – Rua do Algar – 292 943 019 / 292392206 / 292392200 / 292392190 / 292391024 / 961177084 / 967609903
Alexandre Martins Carvalho – Estrada Regional, 4 – 292 943 899 / 292 392 070

Agência Funerária Domingos e Idalina Gomes – Quinhões, 28 – 292 943 465 / 963 059 615

João Humberto Bulcão – Travessa do Pedregulho, 1 B – 292 943 862
Irmãos Reis – Quinhões, Lote 5 – 292 943 940

Café Bico doce- Humberto Goulart- Estrada Regional,   -292945123
Café Rodrigues – Rua da Portela, 48 – 292 943 480
Café Amaral – Travessa de S. Pedro, 14 – 292 943 676
Café Vieira – Estrada Regional, 3 – 963793566
Café Carvalho – Travessa de S. Pedro – 292 945626 / 964110315
Café da Atalaia – Atalaia ,11- 292943352
Café Vista do Porto – Canada do Porto – 292 945509
Casa do Pasto Confiança – Rua da Igreja, 6 – 292 943 105
Grupo Desportivo da Feteira – Canadinhas – 292 293 573

Oficina Carpintaria José Fernando Fortuna – Travessa de S. Pedro, 23 – 292 943 217

Luís Bettencourt –Estrada Regional 4,1ºA – 292945368
Hélio António Pinheiro da Silva – Rua da Atalaia, 11 A – 964 223 854
Marques S.A – Canada das Terças – 292 392 851

292 Comércio Automóvel Lda – Quinhões – 292 943 155
Renault – Agente Carlos Silva e Filho Lda – Quinhões – 917 391 315 / 292943976 / 912205393

Spar – Estrada Regional nº1/1º – 292945123
Mercearia Rodrigues – Rua da Portela, 48 – 292 943 480
Mercearia Carvalho – Travessa de S. Pedro – 292 945626 / 964110315
Salsiçor , Salsicharia dos Açorês Lda – Quinhões – 292 943 927 / 292943928 / 292943114 / 292943906
Vitor Manuel Vieira, Fruticultura e Hortofruticultura – Quinhões – 292 943 275

Distrirota- Distribuição Alimentar- Quinhões- 292 392 431 /292945040

Lisa Maria Garcia Furtado – Travessa do Algar – 963 215 376
Manuel Amaro Ribeiro – Rua do Algar, 13 – 963 234 721

Carla Pinheiro – Travessa de S. Pedro – 292 943 046
Paula Maria Soares Silva – Rua do Algar, 64 – 292 943 169

Lomelino Vieira, EIRL – Variante – 292 943 628
Empresa de Jardinagem Ludgero Silva – Rua da Granja – 969 035 630

Sário Armindo Lda – Rua Atalaia 5 – 292 945449
Transportes Marco e Silva – Rua do Algar, 9 E – 292 943 240 / 962 804 987 /292943296 /292943008

SeaExpert, Lda – Travessa do Farrobim, 15 – 292 948 409 / 292 948 408 (fax)

Bloco Faria – Isauro Manuel Faria – Travessa de S. Pedro – 292 943 017
Euclides da Conceição Duarte – Rua das Courelas, 9 B – 292 943 811

MANUEL FERNANDO SOCIEDADE UNIPESSOAL LDA.
Contato: 966226344

Outras Entidades

CASA DO POVO DA FETEIRA

Página Casa do Povo da Feteira
A Casa do Povo da Feteira foi criada por alvará a 12.07.1973, embora tenha começado a sua actividade em 01.09.1973.
Começou por funcionar na Rua da Igreja, na sala da senhora Irene Contente. Manteve-se lá até ao inicio de 1976, altura em que foi transferida para o edifício, onde ainda hoje funciona, por acordo com então Junta de Freguesia.

ESCUTEIROS MARÍTIMOS DA FETEIRA

Foi fundado em 8/2/1998;
A cor do fardamento é azul

devido ao seu nome Escuteiros Marítimos da Feteira

 

“A Igreja do Divino Espírito Santo, com o orago ao Divino Espírito Santo, é uma das mais antigas da ilha. Desconhece-se o ano da sua construção, mas a sua existência é referida pela primeira vez em 30 de Junho de 1568 (Gaspar Frutuoso, diz-nos que tinha “3 naves, com 5 colunas, sobre as quais está a armação de madeira e tecto de 2 capelas aos lados direito e esquerdo).
É um templo de boas proporções, tem 35 metros de comprimento, corpo principal dividido em 3 naves. A talha dourada que reveste os altares é bastante singela.”

“Igreja de planta retangular com torre sineira no lado direito, capela-mor saliente e sacristias assimétricas de ambos os lados, três portas de entrada na fachada principal, rematadas por arcos de volta perfeita com imposta saliente, encimadas por janelas com as mesmas características. Os pisos são demarcados por uma faixa horizontal. As ombreiras das janelas prolongam-se inferiormente até à faixa de demarcação formando aventais. No avental da janela central existe uma inscrição com a data “1824” e as letras “VICR”. Os vãos centrais de ambos os pisos são ladeados por pilastras salientes. O frontão, recortado e ornamentado com enrolamentos, é rematado com pináculos e tem, no tímpano, uma coroa do Espírito Santo em relevo.

A torre sineira, que tem uma janela em cada um dos dois primeiros pisos e vãos para os sinos no último, é encimada por quatro pináculos e um coruchéu piramidal octogonal.
                O interior da igreja é dividido em três naves separadas por quatro arcos de volta inteira apoiados em pilares de secção quadrada com capitéis salientes. Dois dos pilares têm púlpitos adossados em posição simétrica. Tem coro alto à largura das três naves e três retábulos coloridos, neobarrocos (um ao fundo da capela-mor e os outros dois ao fundo de cada uma das naves laterais). Todo o imóvel é rebocado e pintado de branco com excepção dos pilares, dos arcos, dos cunhais, das faixas, das molduras e dos ornamentos. Os tectos são em falsa abóbada de berço estucada. Na capela-mor os estuques são em relevo. A cobertura é de duas águas em chapa ondulada de fibrocimento, com beiral duplo em telha de meia-cana tradicional.
 O adro da igreja dá acesso ao cemitério e tem, num dos lados, uma copeira de império, de planta ondulada com a forma aproximada de um octógono, encimada por um coruchéu piramidal octogonal rematado pela coroa do Espírito Santo. É uma construção em alvenaria de pedra rebocada e pintada de branco, com o soco e as arestas pintadas de preto. A porta da entrada, que ocupa inteiramente uma das faces, tem bandeira em arco quebrado.
   ELEMENTOS DATADOS: Inscrição sobre a porta principal:”1824″; inscrição no pavimento em frente à porta principal: “1898-1983”.”

 

Tradições, Festas e Curiosidades

Destaca-se a festa de Nossa Senhora de Lourdes. Realiza-se anualmente no último fim-de-semana de Agosto, sendo a festa mais concorrida de toda a freguesia  e da ilha.
Celebram-se também as festas de Santo Antão que se realiza no 2º domingo Janeiro e a festa de Santa Rita no 3º domingo de Outubro.
As festividades consagradas ao culto do Divino Espírito Santo, o Orago da freguesia, 
        

  Coroa do Divino Espírito Santo
Representa o orago da freguesia:
Divino Espírito Santo

         De salientar que a Freguesia da Feteira, que já teve 14 impérios, possui neste momento sete impérios dedicados ao Espírito Santo, o que significa que o orago é invocado outras 7 vezes:

• Império do Farrobim
• Império das Grotas
• Império da Caridade
• Império do Cimo Granja
• Império da Portela
• Império da Atalaia
• Império de São Pedro

 

   Sacerdotes:

Aqui nasceram quatro sacerdotes
• Francisco António de Vargas
• Francisco Ribeiro Serpa
• Florêncio Lino da Silva
• Monsenhor Serafim Silva Brum Amaral

 


Exerceram a sua função (em elaboração):
• Padre Moniz Madruga
• Padre António Augusto Cardoso
• Padre Xavier
• Padre Carlos
• Padre Marco Luciano